JASMIM DO BREJO OU GENGIBRE BRANCO E SEUS BENEFICIOS


LÍRIO - DO - BREJO - RÚSTICO E PERFUMADO NOME CIENTIFICO hedychium coronarium
Também conhecido como gengibre - branco, lírio - de - maio, lírio - do - vale.
Nome científico Convallaria Majali
Flor perene com propriedades medicinais.

As flores tem pétalas delicadas, em formato de sinos, perfumadas,
atraindo muitos animais polinizadores e beija - flores.
Os frutos são em forma de bagas e docinhos, atraindo pássaros;
frutos vermelhos e pequenos com sementes duras.

O lírio - do - brejo é ótimo para bordaduras e maciços.
Lírio rústico, pode ser cultivado em vasos, jardineiras e como flor de corte.
Pode ser usado na confecção de perfumes e também
indicado em doenças cardiovasculares.
Multiplica - se por sementes e por divisão da planta e rizomas bem enraizados.

Pode alcançar até 3 metros de altura, gosta de luz difusa ou meia sombra.
Seu porte lembra à das plantas em forma de cana, com folhas espaçadas e maiores
que a flor, crescem aos pares, são largas,
lisas e brilham possuindo forma oval.

De sabor forte e picante que confere um toque exótico aos pratos, há milênios
o gengibre é utilizado no Oriente como
ingrediente básico e praticamente obrigatório na culinária japonesa, chinesa,
tailandesa, e indiana. Mas suas propriedades
ultrapassam os requisitos do paladar, e na medicina ayurvédica é chamado de
“remédio universal”, pela grande variedade de
benefícios que proporciona à saúde: a floração é considerada cardiotônica;
o rizoma tem propriedades antibióticas e bactericidas.
Tem efeitos contra a tosse, é excitante, tônico e anti-reumático.
Na aromaterapia o jasmin-do-brejo é utilizado como purificador das energias negativas.

Como produz calor no organismo, a planta acelera o metabolismo,
fortalece o sistema imunológico, ativa a circulação, estimula
a mente e assegura vitalidade, sendo eficaz na redução dos sintomas das gripes e infecções.
Sua utilização é indicada na prevenção
e tratamento das doenças mais comuns das épocas frias do ano.
Também se usam algumas gotas do óleo essencial de gengibre para escalda-pés
e banhos quentes depois de expedientes de trabalho estressante ou para aplacar momentos de desânimo.

O gengibre alivia dores musculares, de cabeça e cólicas menstruais.
Massagens nas regiões afetadas, com óleo essencial diluído em óleo
vegetal em movimentos fortes e fricção vigorosa, produzem efeitos
de aquecimento e analgesia, aliviando dores de contraturas musculares,
lombalgia, cervicalgia, reumatismo e artrose.

Há pesquisas que comprovam seus benefícios no sistema digestivo,
combatendo náuseas e enjôos. A ingestão é contra indicada na gravidez,
mas algumas gotas do óleo essencial em um difusor de aromas podem aliviar
os sintomas característicos dos primeiros meses.

Pode-se incluir o gengibre no preparo de sucos, sopas, saladas e refogados.
Para uso medicinal usa-se chá preparado com as raízes para
consumir entre as refeições, inclusive misturados com outras ervas, como hortelã,
eucalipto e capim limão. O consumo diário do chá é eficaz
como preventivo da enxaqueca. Além do óleo essencial, o princípio ativo
do gengibre já pode ser encontrado na forma de comprimido e tintura
em lojas de produtos naturais.

No entanto, é preciso bom senso: plantas e ervas medicinais, apesar de serem
medicamentos naturais, podem intoxicar e até matar, já que
todas as espécies têm mais de um princípio ativo e um ou mais pode ser contra
indicado para o usuário. Por isso, nunca dispense a palavra médica.
E tome cuidado especial ao manusear ervas, mantendo-as longe do alcance das crianças.
Postar um comentário

Atalho do Facebook aki na roça